A minha pesquisa atual trata de aspetos socioculturais e linguísticos do espanhol caribenho e do português brasileiro nas suas diversas comunidades. Me interessa particularmente o uso dos sons e como carregam significados sociais, culturais, e políticos, e como nós usamos os sons para construir aspetos da identidade e categorias sociais como a raça e o gênero. Em termos gerais, me interessa saber o que a linguagem pode dizer sobre a sociedade, e como a linguagem funciona como uma ferramenta para influenciar a agencia individual, particularmente dentro das estruturas políticas e sociais. 

Trinidad, Cuba (2014)

Trinidad, Cuba (2014)

A minha dissertação focaliza nas interseções da linguagem, o gênero, a sexualidade, e a medicina, e utilizo metodologias qualitativas e quantitativas. Em particular, examino as práticas linguísticas e sociais dos indivíduos com a Síndrome de Turner no Rio de Janeiro, Brasil, para determinar como negociam a identidade, o corpo, e o tratamento médico através da linguagem. Me interessa entender o corpo como o nosso veículo principal para a negociação das normas sociais do gênero, a beleza, e a sexualidade.

Além da minha tese doutoral, a minha pesquisa inclue o estudo das líquidas, os sonidos /r/ e /l/, no espanhol de Porto Rico e o vínculos com ideologias sobre o estado colonial. Outros projetos anteriores incluem trabalho sobre as atitudes linguísticas, a legitimação linguística, as políticas linguísticas em Porto Rico, as características  do espanhol cubano, as influencias do oeste da África no Caribe, e o mock Spanish nos EUA.  Ja realizei trabalho de campo extensivo em Cuba, Porto Rico, e no Brasil. 

Publicações

(em prensa, 2019) “Variable past participles in Portuguese perfect constructions”. Schwenter, Scott, Mark Hoff, Eleni Christodulelis, Ashlee Dauphinais, & Chelsea Pflum. Language Variation and Change.

(em prensa, 2019) “Employment and jobs: San Juan, Puerto Rico”. Becerra, Marisol, Kerry Ard, & Ashlee Dauphinais. In Cities around the World: Struggles and Solutions to Urban Life. ABC- CLIO.

2019. “Who Empowers the Cuban People?: Agency and Agentivity in the Media. Dauphinais, Ashlee. Language & Communication 64(1-11). Elsevier.

2017. “Cuban Spanish: Is It a Null Subject Parameter Dialect?”. Luis Ortiz-López, Ashlee Dauphinais, & Héctor Aponte-Alequín. In Cuban Spanish Dialectology: Variation, Contact and Change. Georgetown University Press.

2016. “Microvariation in the Null Subject Parameter: Word order in Cuban Spanish”. Dauphinais, Ashlee & Luis Ortiz-López. In Inquiries in Hispanic Linguistics. From theory to empirical evidence (IHLL 12). John Benjamins.

2014. “Variación microdialectal: el orden de palabras en el español cubano”. Dauphinais, Ashlee. San Juan, Puerto Rico: Universidad de Puerto Rico, Río Piedras. Master's thesis.

2014. “Qué Revolú: The ¡Atrévete y Dilo! Campaign and Language Legitimation in Puerto Rico”. Dauphinais, Ashlee & Elaine Shenk. In Readings in Language Studies (Vol. 4, pp. 59-81). International Society for Language Studies.